CABRITO DA BEIRA - IGP

indicação geográfica protegida - IGP
Cabrito da Beira

Entende-se por "Cabrito da Beira", as carcaças refrigeradas obtidas a partir de animais da raça Charnequeira ou da raça Serrana.

O abate dos animais (machos e fêmeas) é feito entre os 40 e os 45 dias de vida, com um peso vivo inferior a 15 Kg.

As carcaças têm um peso até 6 Kg, sendo o cheiro e o sabor sui generis.

É reconhecida como Indicação Geográfica a denominação tradicional e consagrada pelo uso «Cabrito da Beira».

O uso da Indicação Geográfica «CABRITO DA BEIRA - IGP» fica reservado aos produtos que obedeçam às características estipuladas no caderno de especificações, o qual inclui, designadamente, a identificação dos animais, o saneamento e a assistência veterinária, o sistema de produção, a alimentação, as substâncias de uso interdito e as condições a observar no abate e conservação das carcaças.

Comercialmente, o “cabrito” apresenta-se em carcaças incluindo cabeça, fressura e rilada. Sem prejuízo da legislação aplicável sobre rotulagem, dela consta a menção «Cabrito da Beira - IGP »

A rotulagem deve cumprir os requisitos da legislação em vigor, onde deve constar as menções «Cabrito da Beira - Indicação Geográfica Protegida (IGP)», para além da marca de certificação aposta pelo respectivo Organismo Privado de Controlo e Certificação (OPC).  

Só podem beneficiar do uso da Indicação Geográfica Protegida, os produtores que sejam expressamente autorizados pelo Agrupamento - Associação de Produtores de Queijo do Distrito de Castelo Branco, se comprometam a respeitar todas as disposições do caderno de especificações e se submetam ao controlo a realizar pelo Organismo Privado de Controlo – OPC. 

A Área Geográfica de Produção (nascimento, cria e abate dos animais) está circunscrita aos Concelhos de : Almeida, Celorico da Beira, Figueira de Castelo Rodrigo, Fornos de Algodres, Gouveia, Guarda, Manteigas, Meda, Pinhel, Sabugal, Seia, Trancoso do Distrito da Guarda; Belmonte, Castelo Branco, Covilhã, Fundão, Idanha-a-Nova, Oleiros, Penamacor, Proença-a-Nova, Sertã, Vila de Rei, Vila Velha de Ródão do Distrito de Castelo Branco; Mação do Distrito de Santarém; 

A área de implantação na Região Agrária do Centro é de 1 066 349 ha.

 

Agrupamento de Produtores

Associação de Produtores de Queijo do Distrito de Castelo Branco
Parque Industrial, Lote 5
6060 - 182 IDANHA-A-NOVA
Tel.: +351 277 200 230
Fax: +351 277 200 239
E-mail: APQDCB@portugalmail.pt

OPC –Organismo Privado de Controlo e Certificação

todos os produtos


mais informação