BORREGO TERRINCHO - DOP

denominação de origem protegida - DOP

Entende-se por " Borrego Terrincho", as carcaças ou as peças embaladas e refrigeradas obtidas a partir de animais da raça Churra da Terra Quente, filho de pai e mãe inscritos no Livro Genealógico da raça Churra da Terra Quente.

O abate dos animais (machos e fêmeas) é feito ao desmame, entre a 3ª e a 4ª semanas de vida, pesando os animais vivos menos de 12 Kg.

O uso da Denominação de Origem « BORREGO TERRINCHO - DOP » fica reservado aos produtos que obedeçam às características estipuladas no caderno de especificações, sendo reconhecida a denominação tradicional e consagrada pelo uso,o qual inclui, designadamente, a identificação dos animais, o saneamento e a assistência veterinária, o sistema de produção, a alimentação, as substâncias de uso interdito e as condições a observar no abate e conservação das carcaças.

Comercialmente, o “borrego” apresenta-se em carcaças refrigeradas das quais conste a menção "Borrego Terrincho - DOP" , para além da marca de certificação aposta pelo respectivo organismo privado de controlo e certificação. A apresentação comercial das carcaças de Borrego Terrincho só pode ser efectuada nos meses de Novembro, Dezembro, Janeiro, Março, Abril, Junho, Julho e Agosto.

A rotulagem deve cumprir os requisitos da legislação em vigor, onde deve constar as menções «Borrego Terrincho - Denominação de Origem Protegida» , para além da marca de certificação aposta pelo respectivo Organismo Privado de Controlo e Certificação (OPC).

Só podem beneficiar do uso da Denominação de Origem Protegida, os produtores que sejam expressamente autorizados pelo Agrupamento OVITEQ - Cooperativa dos Produtores de Carne de Ovinos da Terra Quente, CRL se comprometam a respeitar todas as disposições do caderno de especificações e se submetam ao controlo a realizar pelo Organismo Privado de Controlo e Certificação – OPC, que é a TRADIÇÃO E QUALIDADE - Associação Interprofissional para Produtos Agro-Alimentares de Trás-os-Montes - AIPAATM.

A Área Geográfica de Produção (nascimento, cria e abate dos animais) está circunscrita aos Concelhos de: Alfândega da Fé, Carrazeda de Ansiães, Freixo de Espada à Cinta, Macedo de Cavaleiros com excepção das Freguesias de Edroso, Espadanedo, Ferreira, Murçós e Soutelo de Mourisco, Mirandela, Mogadouro, Moncorvo, S. João da Pesqueira com excepção das Freguesias de Paredes da Beira, Riodades e Vila Nova de Foz Côa; Vila Flor e às Freguesias de Possacos, Rio Torto, São Pedro da Veiga de Lila, Veiga de Lila, Vales e Valpaços do Concelho de Valpaços; Vila Flor , às Freguesias de Fonte Longa, Longroiva, Meda e Poço do Canto do Concelho de Meda e às Freguesias de Algodres, Escalhão, Mata de Lobos e Vilar de Amargo do Concelho de Figueira de Castelo Rodrigo.

A área de implantação na Região Agrária do Centro é de 26 970 ha.

 

AGRUPAMENTO DE PRODUTORES

OVITEQ - Cooperativa de Produtores de Carne de Ovinos da Terra Quente, CRL
Edifício da Zona Agrária Av. Ilha do Sal
5340-951 MACEDO DE CAVALEIROS
Tel.: +351 278 426 357
Fax: +351 278 426 538
E-mail: ancotecovinos@sapo.pt

OPC – Organismo Privado de Controlo e Certificação

TRADIÇÃO E QUALIDADE - Associação Interprofissional para Produtos Agro-Alimentares de Trás-os-Montes - AIPAATM
Av. 25 de Abril, N.º 273, S/L, Esq. 5370 - 202 MIRANDELA
Tel.: +351 278 261 410
Fax: +351 278 261 410
E-mail: tradicao-qualidade@clix.pt

todos os produtos


mais informação